Edições Natureza © - Todos os direitos reservados. 2.003 - 2.014  

 

 

  Doenças Respiratórias

 
 
 
Catarro é o exsudato viscoso proveniente de mucosas inflamadas, que contém elementos como mucina, água, leucócitos, sais inorgânicos, germes e células epiteliais. A irritação da mucosa por agentes infecciosos, como bactérias, favorece a produção de catarro. O muco é produzido pela mucosa, para lubrificá-la e protegê-la. Ao ser produzido volumosamente constitui a “secreção catarral”.

Catarro amarelado é geralmente indício de infecção. Escarro amarelado pode indicar alguma infecção no aparelho respiratório, seja amigdalite, sinusite, bronquite, pneumonia, etc.

E preciso estudar e combater a causa.

Se você está sempre cheio de catarro, com sinusite, bronquite ou amigdalite que volta sempre, os naturopatas lhe diriam que está com “afecção catarral” e que é preciso revisar seus hábitos. O consumo excessivo de açúcar, leite e/ou massas tem efeito mucogênico, ou seja, favorece a secreção de muco, que por seu turno propicia o desenvolvimento de germes. Para “limpar” o catarro do corpo, então, nada como fazer uma boa dieta de desintoxicação, como veremos a seguir.

Produção excessiva de catarro  “afecção catarral”

Os naturistas chamam de “afecção catarral” à produção excessiva e/ou crônica de muco em qualquer parte do corpo. Não se trata de “doença” segundo os padrões convencionais, mas para os naturopatas é um problema de saúde muito comum, e este é um fato que podemos observar facilmente. A afecção catarral exibe as seguintes características:

1. Ocorre em infecção crônica ou recorrente, como bronquite ou sinusite rebelde, com secreção mucopurulenta. Trata-se, ao ver dos médicos alopatas, de sintoma comum a várias infecções de mucosa.

2. Em medicina convencional acredita-se que os microorganismos provocam a irritação, e que a irritação é acompanhada de secreção. Seria então esta a seqüência: infecção irritação secreção de muco. Os naturopatas, embora não descartem essa possibilidade, têm outra interpretação para o fenômeno: certos fatores endógenos (do próprio corpo) irritariam a mucosa e favoreceriam a liberação de muco, que, por seu turno, criaria um ambiente festivo para os germes.

A seqüência seria, então:   irritação  -  secreção de muco  -  infecção.

Dieta de “limpeza” do catarro

Nada como passar vários dias com sucos ou frutas para drenar todo o catarro do corpo.
Sugere-se o uso dos seguintes sucos:
 
  Suco de cenoura com salsão
  Suco de abacaxi
  Suco de laranja
  Suco de maçã com mamão.
 
Quem preferir pode fazer três refeições de frutas, como melancia, abacaxi, uva, melão, tangerina.
Mas não misturar as frutas.  Manter repouso nesses dias.

Podem-se passar vários dias com essa dieta de sucos. No primeiro dia deve-se tomar apenas água Pessoas debilitadas, entretanto, devem adotar dieta saudável, natural, e substituir uma refeição ao dia por suco. Não convém ficar mais do que um ou dois dias em dieta exclusivamente líquida ou de fruta; ou conforme prescrição médica.

Plantas  

Várias plantas são indicadas: alecrim-de-jardim, alfafa, bardana, eucalipto, raiz de grama, alcaçuz, alfavaca, guaco e sálvia. Tomar três a quatro vezes ao dia e mudar o chá a cada sete dias. Descansar, depois de 15 dias usando apenas água com limão, sem açúcar.

Dosagem usualmente indicada: 15 gramas da planta ou da mistura de plantas para um litro de água.

Eleita para o combate às secreções catarrais é a malva. Tomar o infuso de 15 gramas de flores para um litro de água. Três a quatro xícaras ao dia.

Algodoeiro: 8 gramas das folhas, flores e sementes para um litro de água. Tomar uma xícara ao dia, por infusão. Diluí-la em chá de camomila, de modo que se obtenham três xícaras diárias.

Amor-perfeito: 10 gramas de flores e folhas para meio litro de água. Tomar duas xícaras quentes ao dia.

Eucalipto: Chá das folhas de eucalipto, 8 gramas para uma xícara de água. Diluir em chá de camomila de modo que se obtenham três xícaras diárias.

Alfazema e flor de narciso:  Muito recomendadas na asma, por infusão. Não usar mais que 5 g para um litro de água de uma ou de outra planta, e três xícaras por dia. Crianças pequenas devem tomar uma xícara dividida ao longo do dia.

Eucalipto, cambará e assa-peixe: O eucalipto pode ser usado em inalações (uma diária). Se houver tosse, catarro e falta de ar, pode-se usar o chá de assa­peixe ou chá de cambará (folhas).

Hissopo: Ao deitar recomenda-se uma xícara de chá de hissopo em infusão (20 g por litro de água). Crianças pequenas usam metade dessa dose.

Preparados com mel: Preparados à base de mel, própolis e extrato de eucalipto são muito indicados.

Tintura de tomilho: A tintura de tomilho (10 gotas para 70 ml de água) ou a tintura de cambará são muito boas contra a tosse. Deve-se tomar o chá momo na hora de dormir.

Tussilagem: Quando há tosse, um dos melhores remédios naturais é a tussilagem, cujo nome, em latim, tussilago (tussi vem de tosse), significa “dispersador da tosse”. Para preparar um poderoso xarope contra a tosse, cobrir 30 gramas de folhas bem frescas de tussilagem com meio litro de água e ferver até que a água se reduza a uma xícara. Coar e acrescentar mel. Deixar novamente ferver. Colocar num vidro. Cada vez que a tosse se manifestar, tomar uma colher das de sopa. No caso da asma pode-se fazer a inalação com o decocto dessa planta.

Uma colher (das de sopa) de planta verde, picada, pesa cerca de cinco gramas.

Uma colher (das de sopa) de planta seca pesa cerca de dois gramas.

Verbasco: (Verbascum thapsus)   O verbasco é uma das melhores plantas contra asma. Podem-se tomar uns 250 ml por dia do infuso por longo período, ou conforme indicação médica. O verbasco gosta de terrenos arenosos do litoral.

É também chamado barbasco e vela-de-nossa-senhora. Coar bem (várias vezes, com algodão) antes de tomar, a fim de eliminar os pelos ásperos que cobrem essa planta. Usar uma colher das de sopa de folhas e flores esmagadas para 250 ml de água. Derramar água fervente em cima, e deixar esfriar.

Problemas alimentares das crianças

A alimentação das crianças é, em geral, de péssima qualidade. Usam e abusam de balas, chicletes, refrigerantes, doces, chocolates, tortas, frituras, fast foods e outras “tranqueiras”. Os prejuízos à saúde que vêm como resultado direto desse hábito alimentar podem ser comentados sob os seguintes aspectos:

1. Estes falsos alimentos são fonte de aditivos químicos nocivos à saúde, como corantes, flavorizantes etc., que podem contribuir para o aparecimento de diferentes distúrbios orgânicos, como alergias e tumores.

2. A quantidade de açúcar, sal, amido refinado e gordura, ingerida através desses alimentos, ultrapassa muito à que o metabolismo pode processar. O resultado são fermentações gastrintestinais, desequilíbrios metabólicos e disfunções glandulares. Diabete melito, obesidade, distúrbios digestivos, manifestações alérgicas e má nutrição são apenas algumas das conseqüências mais comuns.

3. Como explicamos no item anterior, há ingestão exagerada de macronutrientes, como açúcares e gorduras. Mas não há fornecimento adequado de micronutrientes (vitaminas e minerais), necessários ao processamento celular daquelas substâncias. Surgem, então, grandes “congestionamentos” metabólicos que “entravam” o funcionamento da máquina viva.

4. A resistência imunitária, é lógico, sofre baixas. Qualquer infecção pode instalar-se com mais facilidade, e as reações alérgicas eclodem, nalgumas pessoas sensíveis, com espantosa intensidade e freqüência.

5. A criança que usa grande quantidade de alimentos concentrados, como balas, doces, guloseimas, frituras, laticínios, farinhas etc., perderá o apetite para as verduras e os legumes. Algumas perdem até a vontade de comer frutas. O resultado é trágico para a nutrição. Sem verduras e frutas o organismo não terá as fibras, vitaminas e minerais de que necessita para funcionar bem. Não deixarão de surgir doenças, as mais variadas, como inevitável conseqüência.

Para resolver o problema, em primeiríssimo lugar, é preciso encarar com coragem a situação, isto é, coragem para mudar os hábitos alimentares da criança e enfrentar os obstáculos que essa decisão inevitavelmente envolverá. Pessoas menos esclarecidas se oporão ao “fanatismo” de proibir à criança os doces de que tanto gosta. Realmente, não é tarefa fácil, mas não há outro meio de vencer o sofrimento ocasionado por distúrbios como a asma.

Como a criança não desenvolveu ainda sua própria força de vontade, os adultos por ela responsáveis têm de exercer redobrada força de vontade em seu favor.

Para amenizar a insaciável vontade de chupar balas, pode-se usar o alcaçuz, planta doce de que se prepara uma “balinha”, que substitui guloseimas, muito indicada para crianças asmáticas, bronquíticas, sinusíticas ou viciadas em açúcar. Usar na forma de pastilhas, 2 a 4 por dia.

 A cura de limão é indicada em casos mais rebeldes de asma, sendo contra-indicada em casos em que há intolerância à essa fruta.

1° dia

1 limão

07° dia

6 limões

2° dia

2 limões

08° dia

5 limões

3° dia

3 limões

09° dia

4 limões

4° dia

4 limões

10° dia

3 limões

5° dia

5 limões

11° dia

2 limões

6° dia

6 limões

12° dia

1 limão



Medicina Alternativa®