Edições Natureza © - Todos os direitos reservados. 2.003 - 2.015

 

 

   Como Utilizar a Água

 
 

A água é um remédio natural que beneficia todo o corpo. Pode ser usada através de varias maneiras versáteis, que não apresentam efeitos colaterais e ajudam a controlar e curar estados agudos – da diarréia à enxaqueca, passando pelos resfriados – bem como a má saúde crônica.Pode ser usada também como preventivo das doenças e como salvaguarda da saúde.

A água e seus benefícios principais
Saciar a sede - é mais necessária ao homem do que os próprios alimentos.
Promover higiene interna e externa do corpo - além de fazer parte ativa no aproveitamento de de todos
os nutrientes necessários à vida animal, classificados como reguladores(vitaminas e sais minerais), energéticos (gorduras e carboidratos), e construtores (proteínas diversas).
Contribuir para a higienização de todo o planeta, pois se não houvesse o movimento nas águas dos rios e mares, os resíduos não seriam retirados das áreas terrestres, e a humanidade tornar-se-ia apodrecida com seus detritos.
Manter o equilíbrio térmico, conservando-o em condições climáticas adequadas à nossa subsistência.
tornar o solo fértil para produção de alimentos de todas as espécies.
Combater direta e indiretamente as enfermidades através de métodos hidroterápicos.
As inúmeras técnicas terapêuticas que envolvem a água são conhecidos pelo nome de hidroterapia.
A terapia pela água ajuda o corpo a curar-se e impede a ocorrência de muitos outros problemas de saúde. Ela, portanto, coloca-se na primeira linha de defesa da saúde e deve ser considerada como um instrumento importante para uma medicina que preconiza os cuidados do indivíduo para consigo mesmo.
 
Uma rotina diária
 
A água pode e deve ser parte de nossa rotina diária de saúde.
Quando você toma um banho quente para relaxar ou um rápido banho de chuveiro frio para estimular seu corpo cansado, você, inconscientemente, está empregando as técnicas da terapia pela água.
 
É tão simples quanto tomar um copo de água
 
Toda pessoa que vive neste mundo já usou a água para fins de sobrevivência, pois sem bebê-la todos morreríamos. Devido ao fato de que normalmente bebemos água apenas para saciar a sede ou como um solvente para nossos alimentos, tendemos a ignorar os múltiplos benefícios que ela acarreta para a saúde e o fato de que a água é necessitada internamente por todas as células e órgãos em funcionamento.

Os médicos e os quiropráticos verificam com freqüência que uma reação muscular débil, especialmente se todos os músculos estão reagindo da mesma maneira, pode ser devida a uma desidratação incipiente.
Um copo de água algumas vezes supera essa estranha fraqueza do corpo. Beber água também ajuda a reduzir a febre alta, estimula um órgão a interagir com outro e opera uma limpeza interna, ao eliminar do organismo material indesejável.
 

 Um dos melhores recursos terapêuticos contra o estresse.
  Funciona muito bem  como imuno-estimulante(estimula defesas)
  É poderoso auxiliar no processo de  desintoxicação.
Por que água?
 
O que torna o tratamento com a água tão singular é o fato de ela estar facilmente a nosso alcance.
Além disso, a terapia pela água não é dolorida, e centenas de problemas de saúde podem ser tratados imediatamente, naturalmente, com custo muito baixo e até mesmo sem nenhuma despesa. A terapia pela água pode deter um resfriado antes mesmo que ele comece, ajudar a superar uma irritação na garganta, gerar energia, aliviar a dor, vencer o nervosismo, auxiliar a conciliar o sono, reativar o cérebro, restabelecer a saúde interna e até mesmo fazer com que nos sintamos mais ativos sexualmente, enfim, pode restaurar e tonificar o corpo.

A água pode equalizar a circulação do sangue, controlar e equalizar a temperatura, eliminar a dor, estimular um órgão preguiçoso ou inativo, remover de nosso sistema matérias nocivas e toxinas, além de estimular e aliviar todo o sistema nervoso.

Água e relaxamento
 
Não deixo de lado a possibilidade de que a terapia pela água é parcialmente eficaz na medida em que se trata de algo muito agradável. Alguns cientistas dizem que nos sentimos a sensação de relaxamento na água à lembrança do fluido amniótico no qual flutuávamos antes do nascimento.

Entre as diferentes terapias pela água, nenhuma é mais gratificante quanto o banho que tomamos para nos divertir e relaxar.
Ricos ou pobres, analfabetos ou não, a maior parte de nós possui um instinto inato em relação ao uso da água e à fadiga.
 
Como a água age sobre seu corpo
 
As técnicas da terapia pela água podem agir diretamente sobre todo o corpo ou pode atuar sobre determinada área, para provocar esvaziamento ou congestão.

Dá-se um exemplo de aplicação direta da água quando imergimos nosso corpo em um banho. Neste caso, a água leva todo o corpo a sentir-se tonificado ou relaxado. Um exemplo de aplicação indireta da água é o emprego de um escalda-pés bem quente ou o uso de duas meias molhadas com água fria, para descongestionar a cabeça ou o peito durante um resfriado.
 
Um outro exemplo de aplicação direta é o uso de uma ducha sobre os ombros ou uma bolsa de gelo colocada entre as coxas, para reduzir a congestão pélvica.

A terapia pela água parece simples e muitas vezes é simples de ser praticada, mas a maior parte de sua ação é invisível. A água pode funcionar de modo simples e direto ou complexo e indireto, e sua capacidade terapêutica toda especial pode ser empregada em estado liquido, gasoso ou sólido.
 
Tratamento do corpo com água à temperaturas variadas. Desde os antigos banhos romanos e turcos, a água tem sido associada a propriedades terapêuticas e inclusive milagrosas.
A própria palavra hidro é usada para designar locais de cura. O recurso terapêutico da água é inegável, já que toda forma de vida depende da sua presença.
 
1 - Fricção e lavagens - estimulam a circulação, a respiração e o metabolismo, além de fortificarem o organismo;
2 - Compressas, ligaduras e cataplasmas - acalmam o sistema nervoso, baixam a febre e estimulam a irrigação cutânea;
3 - Banhos de vapor - descongestionantes e emagrecedores;
4 - Banhos de imersão - frios estimulam os sistemas nervoso e circulatório e quentes servem para relaxar, acalmar e combater insônias;
5 - Banhos localizados - empregados em problemas específicos nos braços, olhos, rosto e pés;
6 - Banhos de assento - aumenta a irrigação nas regiões abdominais e da bacia.
 
A água é o nutriente mais importante para o organismo, é o solvente básico para os produtos da digestão e é essencial para eliminar substâncias desprezadas pelo organismo. Além disso, estabiliza a temperatura corporal e leva os nutrientes para as células. Portanto, a boa hidratação ajuda a manter a saúde e a ficar em forma.
 
Nutricionistas alertam que beber pouca água ou perder muito líquido através do suor é prejudicial ao organismo. Uma maneira simples de saber se a pessoa está bem hidratada é examinando a cor e a quantidade da sua urina.
 
- Se a urina estiver muito escura e escassa, ela está concentrada com elementos de excreção e é necessário beber mais líquidos. Mas a urina pode ser escura, se a pessoa está usando suplementos vitamínicos. Neste caso, o volume é um indicador melhor do que a cor.
 
Quando sua urina é amarela   palida, é porque seu corpo recuperou o equilíbrio de água. Para as pessoas que praticam exercícios regularmente, outra forma de avaliar a urina e a perda de suor é se pesar antes e depois da atividade física. Para cada quilo que se perde, é necessário beber pelo menos quatro xícaras de líquido.
 
Nos dias quentes, os atletas podem suar facilmente dois a quatro quilos. Nesses casos a perda de peso é de água, não de gorduras. eles devem beber o suficiente antes, durante e depois do exercício.
Além de verificar a cor da urina e a perda de peso, é preciso prestar atenção em outros sinais de desidratação, como cansaço crônico, dores de cabeça e letargia.
 
Isto pode ocorrer em longos períodos quentes no verão. A desidratação é cumulativa.
 
Oito copos de água são suficientes para uma pessoa sedentária, mas é pouco para atletas. O ideal é beber um litro para cada mil calorias gastas. Quanto mais calorias se consome, mais líquidos a pessoa deve beber.
 
Quando o corpo sua, a grande perda de água no sangue, que se torna mais concentrado e fica com o nível de sódio alto. Isto aumenta a vontade de beber e para eliminar a sensação de sede é preciso devolver ao sangue sua concentração normal. As pessoas que praticam atividade física devem beber bastante líquido para acabar com a sede e mais um pouco.
 
Nas crianças, o mecanismo de sede é mal desenvolvido. No fim de um dia quente, elas freqüentemente estão irritadas e isto pode ser um sinal de desidratação. Também os idosos tendem a ser menos sensíveis à sede do que os adultos mais jovens. Nutricionistas lembram que a água, de preferência mineral, não é o único líquido para repor as necessidades orgânicas. Qualquer bebida sem álcool é saudável.
 
Até mesmo alimentos como laranja, alface, melancia, tomate e pepino contêm 85% a 95% de água em seu peso e podem fornecer uma boa quantidade de líquidos. Alguns especialistas fazem restrições à água clorada porque ela destroe a vitamina E.
Se você estiver bebendo água com cloro, não está absorvendo a vitamina E que está consumindo. A pessoa que bebe água clorada deve consumir iogurte que é uma boa maneira de substituir a bactéria intestinal que o cloro destroe. As mães em fase de aleitamento devem beber mais água. A água mantém viva todas as funções orgânicas. Ela é ótima nas dietas, pois bebida antes das refeições diminui o apetite. E previne a constipação intestinal.
 
Compressas para as juntas
 
Dobre diversas vezes um pano mais ou menos do tamanho de um pano de prato. Mergulhe na água fria. Esprema, de modo que permaneça úmido, mas sem pingar, e enrole-o ligeiramente, em torno da junta inflamada. Como a dor pode ser intensa, não mexa na compressa, mas molhe-a com borrifos de água fria cada 15 minutos, a fim de manter a compressa continuamente fria.
 
Para tratar queimaduras ou ulcerações, adicione óleo de vitamina E ou uma pomada feita com suco de aloés depois que a dor aguda passar, aplicando em seguida uma compressa fria e dupla como terapia secundária.
 
Compressa fria e dupla para as juntas
 
Artrite crônica ou dores não muito agudas (punho, mão, joelho, tornozelo, pés).
Nota: Esta compressa exerce um efeito geral de aquecimento.
Mergulhe uma compressa comprida e estreita em água fria, esprema de modo que fique úmida, mas sem pingar e enrole em torno da junta como se fosse uma espiral. Cubra com uma flanela quente ou um tecido velho de lã macia e amarre. Mude cada 30 minutos ou cada 2 horas ou sempre que a compressa esquentar e secar.

As juntas podem ser medicadas primeiramente com loção ou pomada de arnica, óleo ou pomada Olbas ou óleo de gaultéria a fim de intensificar a circulação ou reduzir a dor.
 
Compressa quente e úmida para a junta
 
Dores reumáticas, pele repuxada, problemas crônicos das juntas, gota.
Mergulhe uma compressa de algodão ou de linho, dobrada diversas vezes, em água fervendo. Esprema até que a água não pingue e aplique imediatamente à área dolorida da junta.

Para aliviar a dor, esta compressa pode ser usada no momento ou várias vezes por dia, com uma diferença de seis horas. Lave a área com água tépida e em seguida fria, secando-a por meio de fricção. Os ungüentos e óleos herbais acima mencionados, quando trate da compressa dupla e fria, também podem ser usados com a compressa quente.
 


Medicina Alternativa®