Edições Natureza © - Todos os direitos reservados. 2.003 - 2.011

 

 

   Alface  -  Lactuca Sativa L.

 

 

COMPOSIÇÃO QUÍMICA : Calorias, água, hidratos de carbono, proteínas, gorduras, sais. Vitaminas: A, B1,B2,B5,C, potássio, fósforo,cálcio, sódio, magnésio e ferro.

USO MEDICINAL : A alface é laxante, diurética, depurativa, calmante, eupéptica, mineralizante, vitaminizante, desintoxicante, etc.

O talo da alface espigada fornece um suco espêsso, leitoso, o lactucarium, que contém a lactucina, um princípio ativo, amargo, graças ao qual o alface encerra propriedades hipnóticas. Esse suco é um sedativo natural do sistema nervoso. Também se utiliza para combater a asma...e a  tosse dos tuberculosos, e, especialmente das crianças, a bronquite, as dores reumáticas e artríticas,e se emprega em todos os casos em que se necessita acalmar suavemente, sem produzir efeitos enérgicos e muitas vezes perigosos. como acontece com o ópio.

Prescreve-se contra a insônia, as palpitações do coração, a bronquite, a gripe, o reumatismo, a espermatorreía, o priapismo blenorrágico e a irritação da conjuntiva.

Como sedante genital é magnífico, pois aplaca o excessivo desejo sexual, também se utiliza para combater a asma e a tosse dos tuberculosos, e, especialmente, das crianças, a bronquite, as dores reumáticas e artríticas, e se emprega em todos os casos em que se necessita acalmar suavemente, sem produzir efeitos enérgicos e muitas vezes perigosos, como acontece com o ópio.Empregam-se. em cozimento. 40 gramas de talos machucados para 1 litro dágua. Toma-se 1 xícara ao deitar-se.

As folhas do alface são  também medicinais. São indicadas nos casos de : afecções dos rins, enfermidades das vias urinárias, dismenorréia, hemorróidas, bócio,exoftálmico, enfermidades da pele, anemia ( simples e perniciosa), espermatorréia, prisão de ventre, dispepsias atônicas, gastralgia, dores intestinais, reumatismo, tosse, bronquite, etc.

Para todos esses casos é muito bom comer alface em forma de saladas.

Pode-se também preparar um chá por cozimento na dose de 50 a 80 gramas para 1 litro dágua. Tomam-se 2, 3 ou 4 xícaras por dia.

Ensina o Dr. Leo Manfred que a alface é muito indicada para a tosse e os catarros bronquiais.

Nesse caso tomam-se 2 cabeças de alface, com os respectivos talos machucados, deitam-se num litro dágua e deixam-se ferver bem, até que a água fique reduzida para a metade. Melhor efeito se obtém quando se acrescenta malvaísco ou líquem. Adoça-se com mel. Toma-se 1 xícara, das de café, 3 ou 4 vezes por dia.

O decocto da alface corrige transtornos intestinais e acalma dores no estômago, e tem bom efeito nas nevralgias. Favorece também a expulsão dos cálculos do fígado e dos rins(toma-se um copo em jejum).

O suco da alface fresca – folhas e talos – é, segundo se afirma, o melhor remédio para transtornos nervosos: neurastenia, epilepsia, histerismo, hipocondria.

Muito útil contra a azia, a diabete, o reumatismo agudo e crônico. É também sedativa dos nervos, o que a torna um tanto hipnótica.

Em casos de acidose, obesidade, diabetes, reumatismo, artrite, gota, eczemas, erupções cutâneas, varizes, arteriosclerose, é muito bom comer copiosas saladas de alface cada dia.

Em casos de inflamação e inchaços, fazem-se aplicações tópicas de cataplasmas quentes de alface, que agem como calmantes e emolientes.

Favorece também a expulsão dos cálculos do fígado e dos rins ( toma-se 1 copo em jejum).

Em casos de acidose, obesidade, diabetes, reumatismo, artrite, gota, eczemas, erupções cutâneas, varizes, arteriosclerose, é muito bom comer copiosas saladas de alface cada dia.

Valor alimentício

A alface é um hortaliça de relevante utilidade na alimentação da espécie humana.

Possui, como todas as verduras, baixo teor de hidratos de carbono, proteínas e gorduras, ma é rica em vitaminas e sais minerais.

É uma das melhores fontes de vitamina A, que se encontra mais abundantemente nas folhas externas e mais verdes do que nas pálidas internas.

Possui também as vitaminas B1 e B2 , embora em pequena quota, e a vitamina C em regular teor.

É, além disso, uma das melhores fontes de cálcio, cuja taxa de utilização biológica é altíssima: 84% são assimilados.

Quando se utiliza a alface para salada, em geral desprezam-se as folhas de fora e preferem-se as de dentro, muito mais macias e saborosas, mas comete-se um grande erro, pois as folhas externas são justamente as mais nutritivas.

As folhas verdes, externas, da alface contêm pelo menos 30 vezes mais vitamina A do que as branca, internas, o mesmo acontecendo com outras verduras, como o repolho e o aipo.



Medicina Alternativa®